Vereadores de Lagoa Seca participam de audiência no INTERPA - Câmara Municipal de Lagoa Seca

Notícias da Câmara Municipal de Lagoa Seca

20/07/2017 às 04h01 - Atualizada em 20/07/2017 às 04h35

Vereadores de Lagoa Seca participam de audiência no INTERPA

O presidente da Câmara de Vereadores de Lagoa Seca, Paulinho Patriota, acompanhado do prefeito Fábio Ramalho e do também vereador Nelson Anacleto Pereira, participaram na manhã desta quarta-feira (19), de uma audiência com a direção do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado da Paraíba (INTERPA), em João Pessoa, com objetivo de resolver questões relacionadas ao território do município e a legalização dos terrenos onde estão instaladas várias escolas na zona rural.

O encontro também contou com a participação do deputado estadual Jeová Campos e membros do Polo Sindical da Borborema.

"Uma de nossas preocupações é o desenho dos limites do território de nosso município que tem sofrido algumas interferências não autorizadas. Desde o início do ano, os parlamentares estão se reunindo para discutir o problema, inclusive já fizemos até visitas as áreas que apresentam maior preocupação, como por exemplo, a divisa entre Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça" comentou Paulinho.

O prefeito Fábio Ramalho revelou que também está ciente da situação se mostrou preocupado com as possíveis alterações e as consequências que elas podem gerar para a cidade.

Além disso, na audiência, o gestor também apresentou demandas que precisam ser resolvidas sobre as escrituras dos terrenos das escolas instaladas na zona rural. "É impressionante, mas até hoje, tem escola que sequer tem escritura e outras que a titularidade da propriedade não é da Prefeitura de Lagoa Seca. Já estamos realizando os estudos para resolver esse problema, inclusive, com o auxílio da nossa Procuradoria Jurídica. Esse encontro no Interpa foi necessário para que possamos entender a questão e planejar ações para tudo seja resolvido" comentou o prefeito.

(ASCOM/Câmara de Lagoa Seca)
83-981817031

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 346 VEZES